Copa do Brasil, a “galinha” dos ovos de ouro?!

Com a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil, LEC já arrecadou R$ 2.6 milhões em premiação

Salve Nação Alviceleste!

Foi no sufoco, mas quando não é para o Londrina? O empate que levou a decisão contra o Paraná para os pênaltis veio apenas aos 47 do segundo tempo, numa cobrança de falta magistral do iluminado Luquinha, que com personalidade colocou a bola no ângulo do goleiro Thiago Rodrigues, nos pênaltis deu Tubarão por 5×4 e classificação para a terceira fase da Copa do Brasil.

Luquinha comemora gol milagroso no Estádio do Café – Foto: Gustavo Oliveira/LEC

E seria ela a “galinha” dos ovos de ouro dos clubes do futebol brasileiro? Deixo claro que o termo galinha em nenhum momento foi utilizado tendo como referência o tal time da capital que acreditou estar classificado, fez cera o jogo todo e que no fim teve o destino selado pelos deuses do futebol que não gostam de injustiças, hahahaha, ou seja é uma mera coincidência.

Pois bem, desde que a CBF decidiu turbinar a premiação os clubes passaram a ver com outros olhos a competição, que se tornou extremamente atrativa. Atualmente o Londrina está no grupo III da divisão de premiação, divisão essa feita apenas na primeira e segunda fase, a partir de agora todos os clubes recebem o mesmo valor, no grupo III estão os times que estão fora da elite e abaixo do top 15 no ranking de clubes da CBF.

 Premiações da Copa do Brasil 2019:

Ao disputar a primeira fase o Londrina recebeu 525 mil reais, com a classificação sobre o Americano/RJ o Tubarão recebeu mais 625 mil reais por disputar a segunda fase, agora classificado para a terceira fase receberá mais 1,450 milhão de reais, somando 2,6 milhões de reais apenas em premiação, caso passe para a quarta fase (enfrentará o vencedor de Tombense/MG x Botafogo/PB que duelam dia 28 de fevereiro) receberá mais 1,9 milhão de reais o que representaria em torno de 75% do que o clube recebeu em toda a Série B de 2018.

Somando isso com a cota que receberá para a Série B, mais uma porcentagem de um acordo de clubes para transmissões da Série A e Série B no exterior, cota do campeonato paranaense (essa uma miséria) e mais o sócio Sou Tubarão, o Londrina tem tudo para ter uma equipe forte para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B e fazer diferente dos últimos três anos, quando com um investimento pequeno bateu na trave e por pouco não conseguiu o acesso.

Diego Rocha

Londrinense de corpo, alma e coração, apaixonado por futebol, pela festa nas arquibancadas e principalmente pelo Londrina Esporte Clube.


Esse conteúdo é de responsabilidade de seu autor(a).


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail