Londrina recebe vacinas a conta-gotas e imunização deve demorar

Apenas 21 mil londrinenses receberam pelo menos uma dose da vacina. Falta de doses compromete imunização.

Imagem: Reprodução

O Ministério da Saúde finalizou o envio de 167 mil novas doses de vacinas contra o novo coronavírus na noite desta quarta-feira (24). São 102.500 da Oxford/AstraZeneca/Fiocruz e 64.800 da Covonavac/Butantan. Deste montante, a 17ª Regional de Saúde de Londrina, que agrega 21 municípios, deve receber parte das doses ainda nesta quinta (25).

Até o momento, o Paraná recebeu cerca 705.000 doses, sendo 516.600 da Coronavac e 189.000 da AstraZeneca, quantidade que representa apenas 6% da população do estado.

Em Londrina, desde janeiro, cerca de 21 mil pessoas foram vacinadas. Com a falta de doses, o município, que tem expertise e estrutura para vacinar 10 mil habitantes por dia, tem imunizado uma média de 600 pessoas por dia. O número total de vacinados, até o momento, representa apenas 3,6% da população, considerado muito baixo para se alcançar a imunização de toda a cidade.

Plano de Imunização

De acordo com o Plano de Imunização do município, os primeiros grupos prioritários a serem vacinados são os profissionais de saúde que atuam na linha de frente de enfrentamento, idosos em asilos, profissionais de saúde da rede privada com mais 40 anos, além de idosos acima de 85 anos.

Imagem: Divulgação/AEN

A Prefeitura de Londrina informou, nesta terça-feira (23), que 1,3 mil pessoas que fizeram o cadastro — sendo 460 idosos com mais de 85 anos e 853 profissionais da saúde acima de 40 anos — ainda precisam receber a aplicação.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail