6 mil pessoas vão às ruas em Londrina contra cortes na educação

Protesto reúne apoiadores da educação – Foto: Reprodução/WhatsApp

Errata: foi noticiado anteriormente o número de 3 mil participantes, porém, a atualização correta é de 6 mil pessoas, conforme divulgação dos órgãos municipais.

Manifestantes realizaram um protesto nesta quarta-feira (15) no Calçadão de Londrina, contra os cortes do Governo Federal na educação, realizados pelo MEC (Ministério da Educação).

Cerca de 6 mil pessoas tomaram conta do espaço. Professores, estudantes e apoiadores em geral criticavam em cartazes as ações do governo. Os protestantes também entoavam gritos contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Os manifestantes utilizaram caixas de som e faixas para mostrar o descontentamento com as políticas que visam cortes de investimentos na educação.

Paralisação

A paralisação ocorreu nas escolas municipais e estaduais, e também na UEL (Universidade Estadual de Londrina). As instituições ficaram sem aulas.

Apresentação de trabalhos

No mesmo dia, estudantes da UEL (Universidade Estadual de Londrina) e do IFPR (Instituto Federal do Paraná) estarão no Calçadão expondo trabalhados e pesquisas aos cidadãos que passam pelo local.

Críticas ao governo

A professora Helena Maria, que trabalha na educação básica em Londrina, explica que os cortes do governo, deverão prejudicar alunos de todos os níveis: “Quando se corta do investimento na educação, você corta do futuro. As pesquisas realizadas na UEL, por exemplo, auxiliam no futuro, investimentos para a educação e aprendizado das nossas crianças”, explica a professora.

Redação Tem


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail