Inscritos são impedidos de fazer prova do ENEM em Londrina; VÍDEOS

Caso ocorreu por lotação de 50% em salas. Descaso e desorganização gerou confusão e até brigas no local.

Polícia foi acionada e registrou boletim de ocorrência para os estudantes prejudicados – Imagem: Reprodução

Candidatos inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em Londrina, foram impedidos de fazer a prova neste domingo (17) após as salas atingirem 50% de lotação. O caso aconteceu na Unopar do Catuaí, local de prova na Zona Sul da cidade e chegou a terminar em discussão e briga. (Assista ao vídeo abaixo).

Estudantes divulgaram vídeos nas redes sociais. Em uma das publicações, é possível ver um dos fiscais confirmando o impedimento. A Polícia Militar (PM) chegou a ser acionada.

De acordo com a estudante Ana Clara Carvalho, de 17 anos, gravou um vídeo com toda a situação. Ela afirma que os candidatos foram retirados da fila e levados ao pátio da unidade. Lá, foram informados que não poderiam fazer a prova neste domingo e que o MEC iria encaminhar uma nova data.

Estudante fez denúncia:

“Só duas salas atingiram 50% de lotação. Eles retiram as pessoas das filas, antes de entrar na sala e informaram que não seria possível a gente realizar a prova”, conta a jovem. “Alguns alunos até pediram para colocarem a gente na biblioteca ou no auditório, mas eles não quiseram remanejar os alunos”, complementa.

Ela ainda conta que os instrutores não tinham um documento ou comprovante para que os inscritos pudessem comprovar o caso. “Todo mundo pediu algum documento que a pudesse gente assinar e comprovar que fomos impedidos, mas a única coisa que eles podiam fazer era grifar os nomes na lista de presença”, explica a estudante.

Os alunos foram obrigados a deixar o local de prova sem um comprovante de presença ou confirmação de nova data para reaplicação. O caso acabou gerando revolta e confusão no local.

Boletim de Ocorrência em Londrina – Foto:

Alguns candidatos com ânimos mais exaltados se revoltaram. A confusão chegou a terminar em discussão e briga na unidade. (Veja o vídeo).

Ainda, segundo a estudante, cerca de 300 pessoas teriam sido prejudicadas no local. Outras unidades em Londrina também registraram o mesmo problema.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) ainda não se manifestou sobre o caso.

A Polícia Militar foi acionada e protocolou Boletins de Ocorrência (BO) aos inscritos que foram prejudicados.

Curitiba

Em Curitiba, houve casos em pelo menos quatro locais de prova: Colégio Estadual Professor Francisco Zardo, Colégio Medianeira, Pontifícia Universidade Católica do Paraná e Unicuritiba.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail