Eleições 2020: conheça as propostas de Alvaro Loureiro para Londrina

Alvaro Loureiro Junior responde as perguntas do TEM.

Foto: Reprodução/Assessoria

O Portal Tem Londrina inicia nesta segunda-feira (26) a publicação das entrevistas com os candidatos a prefeito da cidade. O primeiro a responder as perguntas da equipe TEM é Alvaro Loureiro Junior (PV). O candidato compõe chapa tendo como vice Suzana Loureiro. Leia a entrevista:

Como o senhor avalia as medidas adotadas para conter o avanço da dengue e do coronavírus na cidade? Caso discorde, o que o senhor faria diferente?

Em se tratando de dengue, podemos dizer que Londrina está abandonada, somos a cidade brasileira com maior número de mortes. O combate deve ser constante e não sazonal, devemos atuar fortemente com orientação da população, fiscalização, equipes treinadas e fumacê para acabar com os focos.

Em relação à pandemia, vejo um desastre total com falta de critérios. Por exemplo, alimentos são fundamentais e essenciais. A prefeitura de Londrina fecha as feiras que estão ao ar livre e vendem somente alimentos essenciais e liberam supermercados em ambiente fechado que vendem pneus, geladeira, cigarro, eletrônicos… Uma verdadeira incoerência, a prefeitura mostrou despreparo total…

Reajuste do IPTU: Qual a sua opinião sobre como foi feito o último reajuste? E, caso seja eleito, como esse assunto será tratado em seu governo?

Não foi reajuste foi um assalto, um verdadeiro crime… Reajustar a planta de valores seria necessário, contudo aumentar nosso IPTU desta forma excessiva e abusiva foi demais. Pior que não souberam administrar e os gastos da prefeitura superam as receitas, a ponto de fazerem empréstimos em euros, para trocar lâmpadas. O IPTU futuro já está comprometido e não poderá ser estornado, infelizmente.  

 Qual a sua proposta para a população em situação de rua em nossa cidade?

O modelo atual não funciona, implantaremos o protocolo Londrina que consiste em moradia permanente até o indivíduo ser reinserido na sociedade.  Seguiremos o modelo da Finlândia.

 Qual a sua opinião sobre a lei municipal que ficou conhecida como “Lei Seca”?

Um absurdo, nos Estados Unidos não funcionou na década do famoso Al Capone… Serviu para favorecer os grandes supermercados em detrimento dos restaurantes e bares… Gerando mais desigualdade social.

O senhor usaria o transporte coletivo em Londrina? Qual a sua proposta para melhorar o serviço?

Em São Paulo, uso somente transporte público (metrô). Usei muito o transporte público em Londrina… Mas precisa melhorar muito. Londrina precisa investir no futuro, investir em metrô de superfície…Afinal o futuro está próximo…

Como o senhor pretende desenvolver a questão da geração de emprego e renda caso seja eleito?

Investindo, primeiramente, no mercado local gerador de emprego (serviços e comércio). Na sequência, na atração de indústrias para nossa cidade. Incluindo os distritos, que ficaram excluídos no plano diretor.

Caso seja eleito, qual importância a Lei de Acesso à Informação e a Transparência terão no seu governo?

Muito importante, não deveria nem existir a lei, pois isto é o mínimo que poderíamos esperar de um governante… A transparência.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail