Boca Aberta se apresenta no Creslon; condenação é de 17 dias

Ele foi condenado a cumprir 17 dias em regime semiaberto por perturbação do sossego, durante as fiscalizações das chamadas "Blitz da Saúde".

Foto: Reprodução

O deputado federal Boca Aberta (PROS) se apresentou, no fim da manhã desta terça-feira (26), no Centro de Reintegração Social (Creslon) de Londrina. Ele foi condenado a cumprir 17 dias de prisão como pena imposta pela justiça após ser condenado por perturbar o sossego de funcionários de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em 2017, quando ainda era vereador, em uma ação conhecida como “Blitz da Saúde”.

Boca Aberta deve cumprir a prisão em regime semiaberto. Nos próximos dias, o deputado deve dormir em uma sala separada dos demais presos. Segundo assessores, é possível que ele fique preso por pelo menos dois dias para, só então, poder tentar colocar tornozeleira eletrônica.

A expedição do mandado de prisão foi feita pela Vara de Execuções Penais de Londrina no último dia 15 de janeiro.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail