Caso Spitzner: Manvailer é condenado a 31 anos de prisão por matar esposa

Imagem: Reprodução

Luis Felipe Manvailer foi condenado a 31 anos, 9 meses e 18 dias de prisão pelo homicídio qualificado da esposa, Tatiane Spitzner, após decisão do júri popular que chegou ao fim nesta segunda-feira (10). O julgamento durou sete dias e a condenação foi anunciada às 19h pelo juiz Adriano Scussiato Eyng. Ele também foi condenado por fraude processual.

O caso aconteceu em julho de 2018, na cidade de Guarapuava. Tatiane foi encontrada morta após cair da sacada do apartamento onde morava com Manvailer.

O júri popular de Manvailer foi composto por sete homens e começou em 4 de maio. Ele foi condenado nas qualificadoras de feminicídio, motivo fútil e meio cruel — asfixia.

Ele deve retornar para a Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG) onde já está preso há dois anos e nove meses.

A decisão cabe recurso.

Redação Tem com RPC



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail