‘Grave surto endêmico’, diz Prefeitura em recurso contra aulas presenciais

Município apresentou recurso contra decisão e defende que o momento é de "grave surto endêmico".

Foto: Reprodução

A prefeitura de Londrina entrou com recurso contra a decisão judicial que determinou a volta às aulas presenciais na cidade, suspendendo o decreto municipal que era válido até 28 de fevereiro.

A Procuradoria-Geral do município defende que o cenário epidemiológico atual não permite o retorno das atividades presenciais nas escolas, devido a um “grave surto endêmico”.

No pedido, o município usa os dados da pandemia dos últimos dias, que apontaram a superlotação dos leitos exclusivos covid-19, como mais um argumento que fortalece o decreto de suspensão das aulas.

O pedido foi encaminhado em regime de urgência.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail