Justiça autoriza Prefeitura a suspender aulas presenciais em Londrina

Imagem: Reprodução

O desembargador Fabian Schweitzer do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná aceitou o recurso da Prefeitura de Londrina, nesta terça-feira (09) e confirmou a validade do decreto municipal que suspendeu as aulas presenciais das escolas do município.

Com a decisão, o prefeito Marcelo Belinati (PP) tem autorização para manter as escolas públicas e particulares de ensino infantil, fundamental e médio, fechadas até o dia 28 de fevereiro.

No recurso apresentado pela Prefeitura, contra a decisão da juíza Isabele Papafanurakis Noronha, a procuradoria do município afirmou que Londrina passa por um ”grave momento endêmico” em relação à pandemia do coronavírus.

O decreto municipal que suspende as atividades volta a valer.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail