Polícia encontra família que vivia isolada há 9 anos fugindo do “fim do mundo”

Foto: DW/Deutsche Welle

Polícia tenta desvendar mistério em um sítio no leste da Holanda, onde pai e cinco filhos foram descobertos vivendo isolados. Segundo a imprensa local, eles esperavam há quase uma década pelo apocalipse. As autoridades agora tentam juntar as peças de um mistério que veio à tona nesta semana, onde a família foi encontrada vivendo isolada do mundo exterior.

Acredita-se que a família tenha vivido os últimos nove anos num sítio na cidade de Ruinerwold, cerca de 130 quilômetros ao norte de Amsterdã.

Segundo a imprensa local, a família aparentemente estava esperando o fim do mundo, trancada numa ala do sítio. A polícia ainda investiga se eles estavam ali contra a sua vontade.

O pai e os cinco filhos – de entre 18 e 25 anos – foram descobertos depois que o mais velho deles conseguiu escapar e pedir ajuda num café próximo.

Imagens feitas por drones mostram a propriedade como um conjunto de edifícios com uma grande horta em um lado. O sítio era rodeado por uma cerca viva e amplamente obscurecido por árvores.

Ainda de acordo com a imprensa local, a mãe teria morrido há alguns anos.

“Há muitas perguntas sem resposta, e ainda estamos investigando exatamente o que aconteceu ali”, disse Grietje Hartstra, porta-voz da polícia local. Ela não quis comentar a informação da imprensa holandesa de que a família estaria esperando o apocalipse. “Há muita especulação na mídia, mas nós lidamos com fatos.”

Até agora, uma pessoa foi presa: um homem de 58 anos que, segundo a polícia, pagava o aluguel da propriedade. Ainda não se sabe, com exatidão, se ele realmente era o pai da família. O jornal local Algemeen Dagblad identificou o detido como o carpinteiro austríaco Joseph B., mas não revelou se ele morava ou não no sítio.

Aparentemente, a família vivia completamente isolada do mundo exterior, em quartos improvisados e se alimentava de vegetais cultivados na propriedade e de animais criados ali. A polícia disse que a família está agora num local seguro, recebendo os “cuidados necessários”.

Redação Tem com Terra


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail