Servidores do Paraná fazem paralisação nesta segunda-feira

Foto: Reprodução/Twitter

Nesta segunda-feira (29) os servidores públicos estaduais do Paraná realizam várias manifestações com o intuito de pressionar o governador Ratinho Junior (PSD) a respeitar a data-base do funcionalismo e reajustar os salários que estão congelados há três anos.

Uma das representantes dos servidores, professora Marlei Fernandes, explica que os manifestantes devem reunir cerca mais de 100 mil pessoas na maioria dos municípios do estado.

Na capital paranaense, os trabalhadores devem caminhar até o Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, onde lideranças do movimento serão recebidas por integrantes do governo. Segundo a coordenação do movimento, todas as categorias de servidores estarão mobilizadas no dia 29 em protestos pacíficos por todo o estado.

Defasagem dos salários estão em 17%

De acordo com dados do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) a defasagem salarial das categorias já estaria em 17,02%. De acordo com a APP (Sindicato dos Professores das Redes Públicas Estadual e Municipais no Paraná) o Estado deixa de pagar dois meses de salários por ano, aos servidores.

O governo do estado afirma que ter “dificuldades” para realizar os pagamentos, porém, os servidores afirmam que seria possível cumprir com os débitos por conta do superávit de R$ 2,2 bilhões registrado ao final de 2018, no caixa do governo estadual.

‘Massacre na Educação’

Foto: Reprodução/Facebook

Os servidores aproveitam a data para relembrar o conhecido “Massacre na Educação”, realizado pelo ex-governador Beto Richa (PSDB) em 2015. Naquele ano, em uma greve histórica de professores e funcionários de escolas, em frente à Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o ex-governador reprimiu violentamente todos os trabalhadores. Cerca de 200 trabalhadores ficaram feridos. Muitos de forma grave.

Os policiais, usaram helicópteros com bombas, balas de borracha, cães pit bull e gás lacrimogêneo contra os manifestantes. Na época, os deputados votaram a reforma da previdência estadual.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail