Pai é acusado de castigar filhos com tiros de arma de pressão

Crime de tortura foi denunciado pela escola após irmãos aparecerem feridos

Foto: Reprodução/Polícia Civil

Um montador de 34 anos foi preso no início desta semana, acusado de usar uma arma de airsoft (que usa pressão para atirar bolinhas de plástico) para castigar o filho e a filha, de 9 e 15 anos, em Ribeirão Preto (313 km de SP). Ele foi indiciado pelo crime de tortura.

Segundo o Conselho Tutelar, a escola onde as duas vítimas estudam acionou o órgão após constatar que a criança e a adolescente estavam com ferimentos pelo corpo. As vítimas foram chamadas para prestar depoimento, juntamente com os pais, ainda na segunda-feira, no conselho.

A Polícia Militar também foi chamada ao local.

Foto: Reprodução/Polícia Civil

As vítimas, de acordo com a polícia, afirmaram que o pai as pune com tiros de airsoft quando elas não realizam serviços domésticos.

O acusado alegou, ainda segundo a polícia, que teria atirado somente uma vez contra os filhos “dias atrás”. “Como as vitimas não quiseram realizar afazeres domésticos, ele atirou contra elas, e como [a arma de airsoft] estava no modo rajada, saíram várias bolinhas, atingindo as vitimas por todo corpo”, diz trecho do boletim de ocorrência.

A mãe das vítimas é investigada por não denunciar o crime. Não foi informado com quem as vítimas foram deixadas.

Redação Tem com Folhapress


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail