Ricardo diz que encontrou filha morta e a enterrou por “desespero”

Ricardo Seidi – Foto: Reprodução/Polícia Civil

Ricardo Seidi, preso em flagrante acusado de homicídio e ocultação de cadáver da própria filha, Eduarda Sigematsu, prestou depoimento à Polícia Civil e negou ter matado a menina.

O rapaz confessou, no entanto, ter enterrado o corpo da filha em um imóvel da família, mas afirma que encontrou Eduarda morta quando chegou em casa. Ricardo diz que ela estava enforcada com uma corda no pescoço, próximo a porta do quarto. O acusado alega ter se desesperado ao encontrar a filha morta. Ele ainda afirma que amarrou o corpo da garota com a mesma corda, embalando-o em um saco plástico e em seguida o enterrou no quintal de uma outra casa que também pertence a família.

O delegado do caso explica, porém, que o pai não tinha boa relação com a filha e os dois brigavam e discutiam com frequência.

O corpo de Eduarda foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) de Londrina. Ricardo está preso na Casa de Custódia de Londrina.

A Polícia Civil investiga o caso.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail