Justiça nega pedido de prisão de William Bonner por incentivar vacinação

Imagem: Reprodução

O jornalista William Bonner, âncora do Jornal Nacional foi acusado, juntamente da equipe da Globo, de fazer parte de uma organização criminosa simplesmente por incentivar a vacinação contra a covid-19 durante a programação do jornal. A acusação judicial partiu de um anônimo que exigia a prisão do apresentador.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, o intuito do processo era proibir o parceiro de Renata Vasconcellos de incentivar a vacinação.

A justiça decidiu nesta segunda-feira (17) a favor de Bonner, decretando que não haverá prisão ou censura. Segundo a juíza Glaucia Falsarella Pereira, a ação “se assemelha a panfletagem política de reproduzir teorias conspiratórias sem cunho científico”.

O caso nem parece verdade, mas é. Atualmente, o número de negacionistas têm crescido no país, incentivados pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e outros membros do governo federal. A campanha de fake news em relação ao imunizante tem atraído diversas pessoas a defenderem teorias absurdas.

Bonner e a Globo ainda não comentaram o caso.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail