Mãe faz vaquinha virtual para trazer filhos do Haiti para Londrina

Ela está há cinco anos separada dos filhos.

Imagem: Fiama Heloisa/TEM

Uma mãe e dois filhos separados pelas tristezas de uma tragédia. Essa é a atual situação de Marie Simeon, haitiana que mora em Londrina há cinco anos. Ela veio para o Brasil em busca de uma vida melhor, após o terremoto que atingiu o Haiti em 2010 deixar um rastro de pobreza e destruição. “A vida estava muito difícil por lá depois do terremoto. Então, eu decidi vir para o Brasil tentar algo melhor, ter mais oportunidades, trabalhar. Não consegui trazer meus filhos comigo logo de início, mas o objetivo era vir primeiro e trazê-los depois”, conta Marie.

Porém, na luta pela sobrevivência dela e da família e ainda conseguir trazer os filhos para perto, já se passaram cinco anos. Com poucos recursos, Marie resolveu pedir ajuda por meio de uma vaquinha online para comprar as passagens dos filhos. “Lá tudo é pago. Não tem escola gratuita. Se precisar de médico, tem que pagar. Então, eu tenho que mandar dinheiro todo mês para ajudar no sustento deles. Por isso, fica muito difícil conseguir pagar as passagens também porque eu tenho que mandar dinheiro para eles, preciso me manter aqui no Brasil, com aluguel, comida, essas coisas. Então, resolvi fazer essa vaquinha e pedir ajuda”, explicou.

Angelica Simeon, de 10 anos, e Kalem Simeon, de 17 anos, filhos de Marie – Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

O valor das passagens é alto, estimado em cerca de 11 mil reais. Marie, que era professora de francês no Haiti e agora trabalha como empregada doméstica, vê na colaboração das pessoas a única maneira de conseguir estar junto com os filhos novamente. “Eles querem muito vir, estão ansiosos, ficam me cobrando, perguntando. Já conseguimos a documentação, só faltam as passagens. Eu acredito muito que as pessoas vão me ajudar. Percebi que o povo brasileiro entende minha situação porque é muito apegado aos filhos. Já me perguntaram: como você consegue ficar cinco anos sem ver seus filhos? Eu espero que isso sensibilize as pessoas para que me ajudem”, confessa a mãe.

Há cinco anos sem ver os filhos, Marie espera conseguir ajuda com vaquinha online – Imagem: Fiama Heloisa/TEM

O medo em meio a guerra

Desde julho deste ano, a angústia de Marie aumentou devido ao agravamento da crise institucional no Haiti. O presidente do país foi torturado e morto e a situação política é instável, tendo ainda disputas entre guangues rivais pelo controle das regiões mais populosas da capital haitiana, Porto Príncipe. Além disso, recentemente, novas tragédias naturais assolaram o país deixando, segundo o governo, mais de duas mil vítimas fatais, 12 mil pessoas feridas e mais de 30 desaparecidas.

Nesse cenário, o desejo de Marie de trazer os filhos para o Brasil se intensificou. “O meu país está em guerra, mataram o presidente, a situação está horrível por lá, as crianças não conseguem sair de casa, houve outro terremoto há pouco tempo… Não consigo dormir direito lembrando deles, pensando neles, o meu sonho é que eles estejam aqui até o final deste ano”, diz.  

Toda ajuda é bem vinda

Para colaborar na vaquinha virtual, basta acessar a página e escolher como será a contribuição. Marie reforça que, neste momento, toda ajuda é bem vinda. “Qualquer valor, somando ao total, vai nos ajudar muito. Por isso, eu peço essa colaboração e agradeço desde já”, finaliza.

Fiama Heloisa- Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail