Maringá diz que vacinação contra covid-19 começa na semana que vem

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Maringá informou que pode começar a vacinar a população contra a covid-19 na próxima quarta-feira (20). A data foi estipulada pelo Ministério da Saúde e a ideia é que a imunização em todo o Brasil comece simultaneamente.

As informações sobre a vacinação no País foram divulgadas pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante reunião com o prefeito Ulisses Maia nesta quinta. No encontro virtual, as autoridades discutiram a estratégia de imunização contra a covid-19 e traçaram o plano de ação.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Maringá, Pazuello adiantou que a distribuição de 8 milhões de doses de dois imunizantes deve começar na segunda-feira (18). No total, são dois milhões de doses da vacina produzida pelo laboratório AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, e outras seis milhões de doses da Coronavac, imunizante desenvolvido pelo Instituto Butantan junto com o laboratório chinês Sinovac.

Após o recebimento, os municípios deverão iniciar a vacinação às 10h da quarta-feira (20) de forma simultânea.

“Estamos com tudo pronto e programado para iniciar a vacinação a partir de quarta-feira”, disse o prefeito Ulisses Maia.

Conforme estipulado pelo Ministério da Saúde, as primeiras doses da vacina serão distribuídas para profissionais de saúde, idosos em asilos e indígenas aldeados. Na reunião, o prefeito Ulisses Maia pediu, ainda, que profissionais da educação sejam incluídos também na primeira fase.

Até o momento, não se sabe quantas doses serão destinadas a Maringá.

Segundo Maia, agora, os municípios se articulam para serem autorizados pelo Ministério da Saúde a comprar as vacinas com recursos próprios. Maringá, conforme a prefeitura, tem R$100 milhões reservados para essa finalidade.

Liberação

Apesar das estratégias traçadas, nenhuma das vacinas contra a covid-19 desenvolvidas foram liberadas para uso no Brasil até a manhã desta quinta-feira, 14. Tanto a CoronaVac quanto o imunizante da AstraZeneca/Oxford ainda aguardam liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A reunião para decidir o de uso emergencial das vacinas deve ocorrer no próximo domingo (17).

Redação Tem com GMC Online



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail