Poeta que ensina cidadania em escolas da periferia, participa do Londrix

Sérgio Vaz desenvolve o projeto “Poesia contra a violência, a literatura como instrumento de cidadania

Foto: Divulgação

A poesia nas escolas da periferia incentiva a leitura e criação poética como instrumento de arte e cidadania. Quem pode falar deste tema com propriedade é o poeta, criador da Cooperativa Cultural da Periferia (Cooperifa) em São Paulo, Sérgio Vaz, uma das atrações do Londrix nesta sexta-feira (10).

Ele participa, às 15 horas, do Sarau Vista Bela e do bate-papo “Poesia contra a violência, a literatura como instrumento de cidadania”. O poeta lança também o  livro “Flores de Alvenaria, no Museu Histórico de Londrina.

Sérgio Vaz é autor do Projeto Poesia Contra a Violência, que percorre as escolas da periferia de São Paulo. Mora em Taboão da Serra (Grande São Paulo) e, além de escrever, é agitador cultural nas periferias do Brasil. O Cooperifa é  movimento que transformou um bar da periferia da zona sul de São Paulo em um centro cultural. O projeto também promove o encontro de leitores e escritores, além de divulgar a poesia nas escolas. Já deu  origem a centenas de saraus, além da publicação independente de mais de 100 livros.

A poesia contida no livro “Flores de Alvenaria”  aborda os mais variados temas: educação, negritude, liberdade, sexo, empatia. Com apresentação do cantor e compositor Chico César, a obra traz diálogos, relembra a situação da periferia em outras épocas e conta com poemas que costumam ser declamados na Cooperifa.

SERVIÇO:

Sarau Vista Bela e Bate-papo “Poesia Contra a Violência – a literatura como instrumento de cidadania”

Lançamento do livreo “Flores de Alvenaria”

Dia: Sexta-feira – 10/06

Horas: 15 horas

Local: Museu Histórico de Londrina

Endereço: Rua Benjamin Constant, 900

Redação Tem


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail