35% dos londrinenses ainda não entregaram a declaração do Imposto de Renda

Alunos do curso de ciências contábeis de universidade londrinense realizam um evento para tirar dúvida da população para preencher corretamente o IRPF.

Imagem: Reprodução

A declaração de Imposto de Renda em 2021 trouxe uma série de alterações, entre elas a prorrogação do prazo para sua entrega e outras como a obrigação de declarar o Auxílio Emergencial, caso os rendimentos com o benefício tenham passado o teto de isenção que é o valor de R$ 22.847,76. Na cidade de Londrina, segundo dados da delegacia da Receita Federal, 35,4% do total de pessoas aptas a declararem o Imposto de Renda ainda não entregaram os dados ao órgão. Na cidade são esperadas 131.214 declarações.

Para auxiliar a população sobre como entregar todos os dados corretamente, os professores e alunos do curso de Ciências Contábeis da Pitágoras Unopar Catuaí vão realizar um encontro virtual, onde será possível esclarecer as dúvidas com os especialistas, além disso, no encontro será disponibilizado uma cartilha online para consultar todas as informações.

O coordenador do curso de Ciências Contábeis, professor Gabriel Quirino, destaca que muitas pessoas têm dúvidas em relação à obrigatoriedade ou não da entrega da declaração.

“Devido à falta de correção da tabela de desconto mensal do imposto de renda desde 2015, muitas pessoas que não estavam obrigadas, agora estão. A partir do momento que a pessoa se vê obrigada a entrega, começam as perguntas sobres quais os documentos necessários. Geralmente os escritórios possuem uma lista básica com os principais documentos, mas isso é variável de acordo com a particularidade de cada um”, esclarece o professor.

Quem preencheu algum dado errado e já entregou a declaração para a Receita Federal pode apresentar uma declaração retificadora, corrigindo o que não foi correto ou incluir algum dado omitido.

“A princípio não tem multa pela entrega da retificação; o que pode ter multa é se der imposto a pagar ou complemento de imposto. Neste caso, tem os acréscimos legais pelo fato do atraso no pagamento do imposto. Em tempo, só é possível corrigir os últimos 5 anos e antes de receber intimação da Receita Federal; se a declaração ficar retida em malha fina e o contribuinte não corrigir antes dos procedimentos de ofício, fica impedido de retificar, devendo apresentar os documentos na Receita Federal”, comenta Quirino.

O evento online vai acontecer no dia 26 de maio, às 19h30. Os interessados devem fazer a inscrição clicando aqui.

Serviço

Aulão tira dúvidas do IRPF
Data: 26/05/2021
Horário: 19h30
Inscrições: https://bit.ly/33Tr2jX

Redação Tem com Assessoria



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail