Mulheres de destaque da Matemática que você precisa conhecer

Os corredores da história da matemática e da ciência estão lotados de conquistas de homens brancos, de Sir Isaac Newton a Steve Jobs; seus rostos, impressos em livros escolares em todos os cantos do mundo, e suas conquistas foram colocadas em nossas mentes, com incontáveis prêmios e instituições batizadas com seus nomes. Ser brilhante é um dom, mas o processo que leva alguém a ser lembrado como tal envolve privilégio.

Como mostra o filme “Estrelas Além do Tempo”, muitas das “figuras escondidas” da matemática são mulheres negras, seja por terem ajudado os Estados Unidos a colocar o primeiro homem no espaço ou por estarem estudando o poder fantástico da matéria negra.

Por isso, conheça agora quatro mulheres de destaque na Matemática. Figuras que, muitas vezes, são esquecidas ou apagadas.

Chanda Prescod-Weinstein

Foto: Internet

A Dra. Prescod-Weinstein é uma astrofísica e autoproclamada “questionadora de áxion”, na Universidade de Washington, em Seattle. Embora atualmente ela estude candidatos a matéria negra, suas paixões por matemática e pelo espaço começaram cedo.

“Quando eu tinha dez anos, minha mãe me levou para ver um documentário sobre Stephen Hawking, A Brief History of Time, do Errol Morris”, contou Prescod-Weinstein. “Fui fisgada na parte em que eles falaram sobre as singularidades dos buracos negros!”

Chelsea Walton

Foto: Internet

A Dra. Walton, professora-assistente do departamento de matemática da Temple University, é certificadamente um gênio da álgebra. “Sou originalmente de Detroit, Michigan, e foi um ótimo lugar para ser criada”, contou para o Mathematically Gifted and Black. “Detroit é uma cidade operária, e se tem uma habilidade que aprendi de lá foi como ser engenhosa. Quando criança, eu amava matemática, estava sempre contando objetos, encontrando padrões, e enigmas lógicos eram muito divertidos para mim. E Donald no País da Matemágica… impressionante!”

Durante seus dois últimos anos de ensino médio, Walton começou a procurar maneiras de se tornar professora de matemática. Com o encorajamento de alguns de seus professores, ela seguiu em frente.

Em 21 de fevereiro, Walton foi nomeada fellow da Sloan Foundation, que premia cientistas excepcionais em início de carreira. É uma posição altamente prestigiosa, considerando que 16 beneficiários dela posteriormente venceram a Medalha Fields em matemática. Mas, para Walton, a matemática não se trata de premiações e não é apenas um emprego, é pessoal.

Talithia Williams

Foto: Internet

A Dra. Talithia Williams é uma perita em estatística e professora do departamento de matemática da Harvey Mudd College. Ela também teve nomeações de pesquisas no Jet Propulsion Laboratory, na National Security Agency (NSA) e na NASA.

“No primeiro ano do ensino médio, consegui um trabalho como caixa na mercearia local. Foi na época em que os caixas eram mais básicos, e frequentemente eu fazia as contas de cabeça para calcular o troco do cliente. Eu tentava ser mais rápida que a caixa registradora para chegar à quantidade correta. Acho que foi aí que fazer contas de cabeça ficou mais fácil para mim, permitindo que eu me saísse melhor nas aulas de matemática”, contou Williams.

Williams talvez seja mais conhecida por um TED Talk de 2014, sobre como acompanhar os dados de nossos próprios corpos, que teve mais de 1,2 milhão de visualizações. Sua palestra esclarecedora e divertida discutia como a coleta de dados sobre as funções básicas de nosso corpo, como o sono, o ciclo menstrual e a frequência cardíaca, poderia beneficiar nossa saúde.

Em 2014, a Dra. Williams se tornou a primeira mulher negra a se tornar professora titular na Harvey Mudd College.

Christina Eubanks-Turner

Foto: Internet

Turner é professora-assistente de matemática na Loyola Marymount University, em Los Angeles, Texas. Além de sua carreira como educadora, ela é apaixonada por sua pesquisa em álgebra comutativa. Desde 2012, já publicou dez estudos acadêmicos sobre matemática e educação STEM.

“Eu me animei com matemática pela primeira vez quando eu estava na quarta ou quinta série, mas eu não sabia que estava animada por causa da matemática”, relatou Eubanks-Turner. “Em minhas aulas, meu professor deixava eu trabalhar em enigmas, particularmente os lógicos, em que você recebe dicas e precisa desvendar quem fez o quê. Hoje, sei que essa base em lógica é o que eu curto na matemática teórica com que trabalho.”

Em junho de 2008, Eubanks-Turner foi nomeada Project NExT Fellow pela Mathematical Association of America (MAA), sociedade profissional dedicada à matemática acessível ao nível de graduação. No ano seguinte, a MAA mais uma vez a homenageou, com o título de LA/MS Section Next Fellow. Então, em 2012, ela recebeu uma bolsa de pesquisa de mais de US$ 2 milhões da Fundação Nacional da Ciência dos Estados Unidos. Eubanks-Turner é membro da Association for Women in Mathematics (AWM), que defende a igualdade de gênero na comunidade matemática.

*Com informações de Giz Modo Brasil.



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail