Prefeitura é condenada a pagar R$ 5,3 milhões às famílias de vítimas de ex-GM

Foto: Reprodução/Polícia Civil

A Justiça condenou o Município de Londrina a pagar uma indenização de R$ 5,3 milhões por danos morais aos familiares das vítimas de Ricardo Leandro Felipe. O rapaz, que era guarda municipal, matou três pessoas em abril de 2017. Ele afirmou à época que teria sofrido um surto psicótico.

A sentença foi proferida pelo juiz Emil Gonçalves da 2ª Vara da Fazenda Pública, que também prevê o pagamento de pensão vitalícia no valor de R$ 1.714 mensais à Maura Espinosa de Gouveia Siena. Na tragédia, ela teve o marido e o neto mortos por ex-GM.

O documento deve beneficiar outros cinco familiares de vítimas fatais de Ricardo.

O município também deverá arcar com despesas de medicamentos e tratamentos de saúde das vítimas e parentes.

A prefeitura ainda não se pronunciou sobre o caso, mas irá elaborar uma defesa nos próximos dias.

Encontrado sem vida

O ex-guarda municipal foi encontrado morto em outubro de 2018, na cela em que estava preso na PEL II (Penitenciária Estadual de Londrina). Ele estava enforcado e o caso foi tratado como suicídio.

Redação Tem


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail