Estudante de Design de Moda da UEL é finalista em concurso da Pierre Cardin

Imagem: André Ridão/UEL

A estudante do 4° ano de Design de Moda, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Vitória Ribeiro Stersa, ficou entre os finalistas da etapa nacional do “Pierre Cardin Young Designers Contest”, concurso promovido pela Maison Pierre Cardin em diversos países com o objetivo de identificar novos talentos da moda. O resultado com o vencedor e demais finalistas foi divulgado no último dia 9, durante um desfile da marca, em São Paulo.

Voltado para estudantes do último ano de Moda, o concurso previa que os candidatos desenvolvessem croquis que reinterpretassem de maneira pessoal o estilo único de Pierre Cardin, considerando a visão futurista do estilista, linhas geométricas e o uso de materiais e tecidos sustentáveis para produção das peças. Nesta primeira etapa, participaram aproximadamente 600 graduandos de diversas faculdades do Brasil, sendo três representantes da UEL.

Imagem: André Ridão/UEL

“A ideia era que eles interpretassem esses requisitos que a organização colocou. O Pierre Cardin foi um estilista bastante conceituado, que ficou muito conhecido na década de 60 e 70 por trabalhar o futurismo. Ele pensa em como a gente estaria se vestindo se estivesse em 2.300, por exemplo, e nesse processo experimentar materiais inovadores para a época”, explica a professora Franciele Menegucci, coordenadora do curso de Design de Moda.

Posteriormente, um grupo de jurados composto por integrantes da Maison selecionou os 40 melhores trabalhos, entre os quais o croqui de Vitória. “A minha inspiração foi a questão do processo evolutivo do 2D para o 3D. Então, eu me baseei na ideia de que, nos últimos anos, o 3D tem ganhado muita força no campo da Moda com os NFTs, a questão dos efeitos especiais, a impressão em vários produtos etc.. E quis trazer essa passagem do 2D para o 3D na roupa”, conta a estudante. “A partir disso, usei a ideia de modelagem plana, com formatos geométricos planos que se colocavam sobrepostos ou distribuídos de uma maneira que gerasse a sensação de 3D e profundidade na roupa”.

Finalistas

Os estudantes selecionados foram convidados para participar de um workshop conduzido pelos designers da Maison Pierre Cardin Paris no dia 8 de maio, em São Paulo. Neste momento, divididos em grupos, eles puderam desenvolver novas criações que possibilitaram a escolha dos finalistas. No dia seguinte, os graduandos assistiram ao desfile da nova coleção da marca; nesse evento, foram divulgados os finalistas e a vencedora. Durante a viagem, Vitória foi acompanhada pela professora Valdirene Aparecida Vieira Nunes, vice-cordenadora do colegiado de Design de Moda.

Imagem: Divulgação

A estudante da UEL ficou entre os seis finalistas. “Mesmo sem vencer, é incrível a sensação de ser reconhecida pela equipe, porque os seis finalistas foram reconhecidos como pessoas diferenciadas, com potencial na marca. Então, eu adorei a experiência que eles proporcionaram. Só de ser selecionada foi incrível”, conta. Nesta edição, a vencedora do concurso foi Letícia Porto Viol, da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP).

“Para a Universidade, o concurso fica como mais uma demonstração de como o curso se coloca entre os melhores cursos da área no país, sendo ainda um curso público e gratuito. Para o estudante, futuro designer de moda, tanto o processo quanto o resultado é muito relevante no sentido de compor o portfólio, que é o material que o estudante vai ter para trabalhar e se colocar no mercado quando ele se tornar um egresso”, acrescenta a professora Franciele Menegucci.

Redação Tem Londrina com Agência Brasil



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail