Governo compra terreno para obra do Terminal Metropolitano de Londrina

Licitação deve ser anunciada nos próximos meses, após estudos realizados no espaço.

Imagem: Alessandro Vieira/CC

Após dois anos de negociações, o Governo do Paraná anunciou, nesta quinta-feira (1), a conclusão do processo de compra de um terreno para a construção do novo Terminal Metropolitano de Londrina. A área, com mais de 12 mil metros quadrados, antiga sede da Companhia Intercontinental de Café, foi adquirida pelo governo estadual por R$ 19 milhões, através da Agência de Assuntos Metropolitanos (Amep).

A localização do terreno, que fica em frente ao Terminal Central da cidade, foi determinante para a definição da compra pelo Executivo Estadual. O objetivo é facilitar a integração entre os ônibus urbanos, que circulam dentro de Londrina, e os metropolitanos, que atendem cerca de 50 mil pessoas residentes nos municípios vizinhos — especialmente Cambé, Ibiporã, Rolândia e Jataizinho — e que se deslocam para a cidade diariamente.

Imagem: Alessandro Vieira/CC

“Estamos trabalhando há bastante tempo para achar uma área compatível com a necessidade da população e conseguimos avançar na negociação desse terreno, que é bem grande, tem mais 12 mil metros quadrados”, disse o governador Ratinho Junior (PSD), que veio a Londrina para participar da oficialização. “Estamos fazendo aquisição e, junto com os prefeitos da região, já lançando a contratação do projeto para, em alguns meses, iniciar a construção dessa grande obra”, completou.

Todas as etapas do projeto — aquisição do terreno, elaboração dos Estudo de Concepção e anteprojeto e a construção do terminal — deverão ser executadas pelo governo estadual.

Estudo

O próximo passo do projeto é a contratação do Estudo de Concepção, que inclui levantamento topográfico, ensaios geotécnicos, estudos de tráfego, diagnóstico da necessidade e estudo de viabilidade, além de estudo de soluções de arquitetura e engenharia e plano de implantação. Paralelamente, também será contratado o anteprojeto, composto pelo prognóstico de demolição, terraplanagem, fundação, drenagem, estrutura, arquitetura, elétrica, pavimentação, paisagismo e sinalização.

O prazo para a execução desta etapa do projeto é de oito meses, que deverá ser concluída com a definição sobre a planta final do futuro Terminal Metropolitano. Com isso, a expectativa do Governo do Estado é de que a obra seja iniciada ainda em 2024 e possa ser entregue à população até 2026. Para que a meta seja cumprida, serão analisados métodos construtivos mais rápidos e eficientes, como a contratação em RDCI, no qual a mesma empresa finaliza o projeto e toca a obra.

Além dos terminais de embarque e desembarque, a estrutura contará com amplo complexo comercial e de serviços disponíveis aos milhares de usuários do transporte coletivo metropolitano.

Patrimônio histórico

A área adquirida pelo governo era sede da antiga Companhia Intercontinental de Café, uma empresa histórica da cidade. Por isso, parte da estrutura existente será utilizada como base para a criação de Centro Cultural de Exposições sobre o café e a cultura regional.

Redação Tem Londrina com AEN



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail