Dengue: Londrina terá atendimento exclusivo em duas unidades de saúde

Com aumento de casos da doença.

Imagem: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou, nesta segunda-feira (4), que duas unidades de saúde de Londrina ficarão disponíveis para atendimento exclusivo de referência em dengue a partir de terça-feira (5). São elas a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Sabará, localizada na Avenida Arthur Thomas, e a Unidade Básica de Saúde (UBS) Ouro Branco, na Rua Flor dos Alpes, que hoje também abriga o Pronto Atendimento (PA) do União da Vitória.

Segundo a pasta, os locais vão atender exclusivamente casos de pacientes com suspeita ou confirmação de dengue. A UPA Sabará segue com atendimento 24h, e a unidade do Ouro Branco atende das 7h às 23h.

O objetivo, conforme o secretário de Saúde, Felippe Machado, é desafogar as demais unidades de saúde, uma vez que o atendimento dos pacientes com suspeita de dengue representa uma grande parcela da demanda atual e a organização do atendimento é diferente dos serviços oferecidos aos demais pacientes. Nas unidades de atendimento exclusivo de dengue, o processo de acolhimento, triagem e atendimento da população poderá ser organizado de forma a diminuir o tempo de espera, e, assim, também desafogar as demais unidades de saúde.

“Nós identificamos a necessidade dessa alteração na nossa rede de atendimento a partir dos dados técnicos epidemiológicos. Estamos reforçando as equipes médicas, de enfermagem e administrativa, além do pessoal da limpeza. Também vamos mudar a logística na questão do transporte de exames, para garantir que eles cheguem rapidamente ao laboratório, em carros exclusivos. Tudo isso para dar mais conforto e celeridade aos pacientes nesse momento”, afirmou o secretário.

Os pacientes que apresentarem sintomas clássicos de dengue podem se dirigir diretamente às unidades de referência em dengue, que atendem por livre demanda, sem a necessidade de agendamento.

Os sinais da doença incluem febre acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, além de prostração, fraqueza, náuseas, vômitos, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas na pele.

Casos de dengue

De acordo com a SMS, até fevereiro de 2024 foram notificados 12.388 casos suspeitos de dengue, dos quais 3.220 foram confirmados, 2.927 foram descartados e 6.241 continuam em análise. Até o momento, o município contabiliza quarto mortes.

De acordo com o primeiro Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti (LIRAa) de 2024, 84% dos focos positivos foram encontrados nos quintais das residências, e os demais 16% foram encontrados dentro das casas.

Redação Tem Londrina com NCom



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail