Vestibular da UEL será aplicado em fase única de dois dias; veja mudanças

Veja a lista com as mudanças aprovadas para o próximo vestibular.

Imagem: Divulgação/UEL

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) da Universidade Estadual de Londrina (UEL) aprovou, na última quinta-feira (30), modificações que deverão ser implantadas a partir do vestibular 2025. A seleção passará a ser realizada em fase única, com dois dias, integrando a prova de conhecimentos gerais e a discursiva. No segundo dia será aplicada a redação e as específicas, compostas de três questões discursivas para cada disciplina.

A partir do próximo vestibular, a UEL oferecerá inglês e espanhol como língua estrangeira. Outra modificação é que o processo seletivo voltará a ser centralizado em Londrina.

Imagem: Reprodução/UEL

As mudanças são consequência da reformulação do Ensino Médio, implantada a partir de 2022, e que alteraram a carga horária dos estudantes, incluindo disciplinas como Educação Digital e um modelo formativo baseado nas áreas de conhecimento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e nos chamados Itinerários Formativos, que são conteúdos escolhidos pelos alunos.

Segundo justificativa apresentada pela professora Sandra Garcia, da Coordenadoria de Processos Seletivos (COPS), a mudança era necessária porque o atual modelo da prova do vestibular foi implantado em 2006, com mudanças em 2011. Ela citou ainda que a alteração ocorrida na Educação Básica, com destaque para a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a Reforma do Ensino Médio, contribuíram para a avaliação e para a nova proposta.

Para chegar ao modelo aprovado ontem, a universidade instituiu um grupo de especialistas que trabalhou durante o último ano, a partir de uma metodologia que incluiu debates sobre a Reforma do Ensino Médio, consulta à comunidade interna e externa e uma avaliação qualitativa. Foram organizados grupos focais com graduandos, docentes da UEL e professores do Ensino Médio. Diante dos resultados, foi feita uma análise quantitativa e qualitativa para elaboração do relatório final, aprovado nesta quinta-feira.

Imagem: Geraldo Bubniak/AEN

Além das mudanças no modelo, a UEL deverá ainda instituir um canal permanente de diálogo com as escolas e realizar cursos de formação para professores do Ensino Médio para entenderem o que é solicitado e como será cobrado o conteúdo das provas. Outra proposta é realizar visitas às escolas e uma revisão da lista de obras literárias, incluindo outras linguagens, como por exemplo álbuns de alguns compositores.

Confira as alterações aprovadas para o próximo vestibular da UEL:

1 – Concurso será realizado em uma única fase com dois dias de prova, com integração da prova de Conhecimentos Gerais e a discursiva.

2 – Primeiro dia: prova objetiva de Conhecimentos Gerais com 60 questões relacionadas às disciplinas da formação geral básica (Português/Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Matemática, Química, Física, Biologia, Filosofia, Geografia e História).

3 – Segundo dia: redação e disciplinas específicas, compostas de três questões discursivas para cada disciplina. As específicas serão compostas por: a) duas da base de formação do curso pretendido indicadas pelo Colegiado do Curso com peso de 15% do total; b) disciplina de Sociologia indicada como comum para todos os cursos, com peso de 10% do total, a prova de redação valendo 30%; e a prova de conhecimentos gerais 30%.

4 – Para que a prova de redação e de conhecimentos específicos seja corrigida o candidato terá que ter 25% de acertos na prova de conhecimentos gerais.

5 – Para a prova de língua estrangeira o candidato terá de escolher, no momento da inscrição, entre a língua inglesa e a língua espanhola.

6 – As obras de literaturas deverão ser indicadas nas seguintes categorias: a) autora mulher, b) autor paranaense, c) autor contemporâneo, d) autor de séculos anteriores, e) autor africano que escreve em língua portuguesa/autor português, f) autor que fale sobre os negros, g) obras que instiguem a reflexão sobre a realidade social e econômica do país, h) contos, i) álbum de música, j) poesia. Uma única obra poderá apresentar mais de uma categoria. O número de obras de literaturas solicitadas deverá ser oito, sendo a maior parte delas de domínio público. As obras de literaturas deverão ser substituídas 50% a cada três edições do vestibular.

7 – As provas de Habilidades Específica (PHE) serão realizadas antes da prova de Conhecimentos Gerais. Para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Visuais, Design de Moda, Design Gráfico, a prova deverá ser realizada em um único turno com duração máxima de cinco horas. Para o Curso de Música, a PHE continuará com o mesmo formato da edição do vestibular de 2024.

8 – Para os cursos com concorrência igual ou menor que um candidato por vaga a prova do vestibular passa a ser classificatória, o candidato não pode ter nota final zero.

9 – O vestibular será aplicado apenas em Londrina.

Redação Tem Londrina com UEL



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail