Até nunca mais Ricardinho

Pseudo-treinador deixa o comando técnico do Alviceleste após nova derrota

Salve Nação Alviceleste!

Após mais uma derrota e muita pressão, o Londrina anunciou a saída do pseudo-treinador Ricardinho. Foram dez partidas e apenas duas vitórias, sendo uma delas contra o quase amador Real Ariquemes/RO, muito pouco para um clube que se acostumou a conquistas e grandes partidas.

Ricardinho disse em sua coletiva de despedida que “Infelizmente, quando não vem o resultado, não existe alegria.” E eu pergunto, como teria algum resultado, consequentemente alegria, se a única coisa que o mesmo sabia fazer era reclamar da qualidade do elenco ou botar a culpa em quem joga? Óbvio que os resultados em campo não são de exclusiva responsabilidade dele, mas ser humilde em reconhecer que tanto ele, quanto jogadores estavam devendo faz com que o erro possa ser mais facilmente encontrado e corrigido.

A falta de experiência e qualidade profissional, aliada a pressão em substituir Claudio Tencati pesou e muito, justamente pois o clube se acostumou a brigar por títulos e com um paranaense de nível técnico medíocre o mínimo que o torcedor esperava era de lutar por classificações e não contra o rebaixamento. Ao meu ver a saída de Ricardinho demorou a acontecer, era evidente que os jogadores não assimilaram bem o seu jeito “arrogante” de encarar os problemas, agora uma classificação para a semifinal está bem distante e a luta contra o rebaixamento virou o foco nesta temporada.

A saída do pseudo-treinador não resolverá todos os problemas, o elenco é fraco e necessita de peças de qualidade, mas será que um novo mundo não pode surgir com essa saída? Espero acreditar que sim. A temporada por enquanto é uma catástrofe, estamos eliminados da Copa do Brasil e praticamente jogamos fora o estadual, além da agora incessante busca por um novo treinador (o nome de Marquinhos Santos, ex-Coritiba, está cada vez mais forte nos bastidores) que terá pouco tempo para acertar a equipe para uma Série B que promete ser bem complicada, ainda mais após todo o tempo perdido com o pseudo-treinador que não conseguiu dar um padrão de jogo ao time, com isso estamos a alguns passos atrás dos nossos adversários.

Foto: Gustavo Oliveira / LEC

O momento no Alviceleste é crítico, apenas um ponto o separa da zona de rebaixamento e a próxima partida é contra o União de Francisco Beltrão, primeira equipe na área de descenso. Apesar disso, o momento é de união, torcedor faça a sua parte, vá ao estádio, se estamos cansados de jogadores e treinadores sem identificação com a nossa camisa, juntos podemos fazer a diferença e tirar o Londrina dessa situação, o nosso clube está acima de qualquer um, a próxima partida é importantíssima e toda ajuda será bem-vinda.

Diego Rocha

Londrinense de corpo, alma e coração, apaixonado por futebol, pela festa nas arquibancadas e principalmente pelo Londrina Esporte Clube.


Esse conteúdo é de responsabilidade de seu autor(a).


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail