CMTU pede que empresas efetuem pagamento dos motoristas; ‘honrem’

Imagem: Reprodução

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) anunciou através de nota, nesta sexta-feira (09), que participou de uma reunião convocada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), a pedido da empresa Transportes Coletivo de Londrina (TCGL).

Segundo o órgão, as empresas informaram que passam por dificuldades em realizar os pagamentos salariais dos trabalhadores. Um dos argumentos dos empresários, seria a redução de passageiros por conta da pandemia.

Em nota, a CMTU afirma que tem amparado as empresas desde o início da pandemia, como forma de garantir o “equilíbrio entre a redução do número de passageiros e a oferta do serviço”.

O órgão municipal também garante que realizou a antecipação de um aporte financeiro no valor de R$ 6 milhões às empresas nos primeiros meses de 2021.

Ainda, no documento, a entidade pede que as empresas “honrem” os salários dos motoristas. “O poder público conclama que as empresas honrem e tenham a sensibilidade de efetuar o pagamento dos salários dos motoristas”, diz a nota.

A Prefeitura de Londrina notificou as empresas e afirma que vai aplicar as sanções cabíveis, caso os ônibus não voltam a funcionar na cidade.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail