Mulher morre por covid-19 à espera de vaga em UTI no HU de Londrina

Moradora de Rolândia estava intubada no Pronto Socorro do hospital. Nesta quarta-feira, 50 pacientes aguardam liberação de UTI.

Imagem: Arquivo pessoal

Uma paciente de Rolândia, na região metropolitana de Londrina, morreu em decorrência da covid-19 no Pronto Socorro (PS) do Hospital Universitário (HU) de Londrina. A dona de casa, Margarida de Freitas Lopes, de 49 anos, estava com 75% do pulmão comprometido quando não resistiu. Ela faleceu nesta segunda-feira (01).

De acordo com familiares, ela tratava a doença desde o dia 25 de fevereiro, quando deu entrada no Hospital São Rafael de Rolândia, devido a gravidade da situação foi transferida para o HU, em Londrina. Desde então, Margarida recebia os cuidados e chegou a ser intubada, porém, pela falta de vagas em UTI, foi hospitalizada no Pronto Socorro, local que foi improvisado nas últimas semanas para atender pacientes mais graves da doença.

Em nota, o HU de Londrina, que é referência no tratamento à covid-19 na região norte do estado, afirma que a paciente recebeu toda assistência necessária durante a permanência no PS, recebendo, segundo a instituição, “todo o tratamento clínico necessário”. No entanto, a instituição confirma a falta de leitos disponíveis para o atendimento dos pacientes, além de informar uma média de 45 pacientes à espera de leitos por dia.

A instituição também se solidarizou com a família da vítima.

Rolândia

De acordo com o último boletim municipal, a cidade de Rolândia registra 103 óbitos e 3.564 casos confirmados. Atualmente, são 17 moradores internados.

Pacientes sem leito

A direção do hospital informou na manhã desta quarta-feira (03) que atingiu 109% de ocupação em leitos de UTI e 100% dos leitos de enfermaria, todos exclusivos para pacientes com coronavírus tratados na instituição. Nesta quarta, 50 pacientes estão à espera de vagas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Imagem: Reprodução/HU

A instituição faz um apelo para que a população não procure atendimento direto no Pronto Socorro.

Em todo o Paraná, quase 700 pessoas aguardam por leitos.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail