Vacinação anti-covid para forças de segurança começa em Londrina

Inicialmente, foram vacinados 120 profissionais.

Imagem: Gustavo Tacaki / Secretaria de Saúde

Na tarde desta terça-feira (06), a prefeitura de Londrina iniciou o processo de imunização contra a covid-19 para vacinar profissionais e trabalhadores das forças de segurança e salvamento do município. A primeira ação voltada a este público foi realizada no 5º Batalhão da Polícia Militar (5º BPM), envolvendo a vacinação de policiais militares, guardas municipais, bombeiros e policiais penais que atuam em situações relacionadas ao enfrentamento do novo coronavírus, indicados como grupos prioritários por suas respectivas corporações.

Dessa forma, a fase inicial irá contemplar os profissionais que estão mais expostos ao risco de contaminação, em sua maioria aqueles que trabalham nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), UPAs e outros pontos de atendimento em saúde, em serviços pré-hospitalares, de transporte de pacientes, detentos, serviços de fiscalização dos decretos municipais e estaduais, entre outras atividades. A primeira remessa proporcionou a vacinação de 120 trabalhadores, sendo que este grupo continuará sendo vacinado, paralelamente, aos outros prioritários, como idosos e profissionais da saúde, conforme a distribuição de novos lotes.

O secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, comemorou o início da imunização das forças de segurança e salvamento. “Ainda que não seja um alto volume de doses recebido até agora, é mais um momento emblemático agora abrir a vacinação desses profissionais. São pessoas que prestam serviços de grande importância para a população, na segurança das unidades de saúde e outros próprios públicos, no monitoramento e acompanhamento das ações de fiscalização, nas ações de rotina e de enfrentamento diário à covid-19. Houve uma triagem feita por cada corporação, que elencou os profissionais de linha de frente e que estão mais expostos ao vírus nesse momento. Gradualmente, as vacinas serão expandidas para alcançar todos os outros grupos de forças de segurança e salvamento”, afirmou.

A GM Marina, 62 anos, foi a primeira agente da Guarda Municipal de Londrina a ser vacinada contra a covid-19. Ela trabalha há sete anos na instituição. “Estou muito feliz por receber a primeira dose da vacina, é um alívio inicial e nos dá mais esperança. Sempre procurei tomar todos os cuidados e precauções para não ser contaminada, usando máscara, e álcool gel, cumprindo o distanciamento, mas sabemos que o risco existe. Nós, da corporação, ficaremos muito mais tranquilos para trabalhar quando formos vacinados também com a segunda dose. Principalmente quem trabalha na linha de frente acaba exposto ao vírus, a GM faz a vigilância nos espaços públicos, atende casos da Maria da Penha, fiscaliza os decretos, então a imunização será importante para que o trabalho seja mais seguro”, destacou.

Outro a ser vacinado foi o sargento Duarte, do 3º Grupamento de Bombeiros de Londrina, que enfatizou a importância da vacinação. “A nossa corporação já aguardava muito essa oportunidade e agora estamos aqui no início deste importante processo, é uma data a ser comemorada. Ao ser imunizada, a tropa poderá trabalhar com mais tranquilidade e menos perigo de contrair covid-19, que é uma doença perigosa e exige uma série de precauções. A vacinação é realmente necessária, principalmente para quem atua nas ambulâncias, prestando socorro, no SAMU e no SIATE, e no atendimento geral para diferentes ocorrências. O policial e o bombeiro ficam mais seguro para continuar atendendo a população. Desejo que novos lotes de doses cheguem logo para atender todos os grupos prioritários”, disse.

Na avaliação do secretário municipal de Defesa Social, Pedro Ramos, o começo da vacinação é de fundamental importância para proteger estes profissionais. “A GM vem atuando junto à população desde o início da pandemia, trabalhando na segurança do público e dos profissionais da saúde nas unidades de saúde, atuando nas ruas e dando suporte à população, indo a espaços públicos, bares, restaurantes e outros pontos para fiscalizar os decretos. Por isso, é muito satisfatório poder começar a vacinar parte do efetivo, com foco nos grupos prioritários e depois avançando para quem atua em outros setores, na parte administrativa, os que têm comorbidades e estão em home office, por último os cargos de chefia”, comentou.

Já a diretora da 17ª Regional de Saúde de Londrina, Maria Lúcia da Silva Lopes, informou que as forças de segurança continuarão sendo vacinadas, paralelamente aos outros grupos prioritários que já estão recebendo as doses, como idosos de diferentes faixas de idade e profissionais da saúde. “Alguns grupos já estão sendo concluídos e outros começarão a ser contemplados. A intenção é que os trabalhadores dos órgãos de segurança e salvamento recebam uma parte das doses recebidas. Gradativamente, as vacinas estão chegando e a parcela prioritária será atendida. Nossa esperança é que isso avance o mais rápido para que o restante da população também seja imunizado”, apontou.

Cadastramento 

A Secretaria Municipal de Saúde continua recebendo o cadastro prévio de vacinação destes profissionais por meio de seu sistema on-line, no Portal da Prefeitura. Podem realizar seu cadastro profissionais das seguintes funções: Policial (Civil, Federal, Militar, Rodoviário), Bombeiro (Civil, Militar), Guarda Municipal, Forças Armadas (Exército, Marinha, Aeronáutica).

Todos os cadastros serão analisados por equipe técnica da SMS. Somente após conferência e confirmação de todas as informações, os cadastros são validados.

Redação Tem com N.Com



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail