Assassino de Hannan Silva é condenado a mais de 20 anos de prisão

Foto: Reprodução

O assassino do jovem Hannan Silva, de 21 anos, morto na madrugada de 22 de outubro de 2019 na Praça Rocha Pombo, no Centro de Londrina, foi condenado a mais de 20 anos de prisão pelo crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Fernando Inácio Andrade, também de 21 anos, teria matado o jovem com um golpe chamado “mata-leão”, segundo o acusado, depois de um desentendimento com a vítima que teria ocorrido após o acerto de um programa sexual no local.

Já as investigações comprovaram que Hannan estava realizando entrevistas com garotos de programa da cidade, para o seu canal no Youtube. No local, a vítima acabou tendo o celular roubado e teria reagido, quando foi morto pelo assassino. O jovem tinha o sonho de ser jornalista e já havia prestado o vestibular da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Hannan

Foto: Arquivo pessoal

Ocorrido no ano passado, o crime chocou a cidade. O jovem trabalhava em uma loja de um shopping localizado próximo a Leste-Oeste e costumava fazer o trajeto para chegar até o Terminal Central. A praça fica próximo ao terminal do transporte coletivo.

Outro crime

O rapaz também é réu confesso na morte do chef de cozinha Fábio Abila, de 49 anos, encontrado morto no Bosque Central de Londrina. Este crime aconteceu apenas duas semanas antes da morte de Hannan.

Prisão

Fernando foi diagnosticado com transtornos mentais e, por isso, foi transferido para o Complexo Médico Penal (CMP) em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, onde deve cumprir a pena.

Segundo laudo médico, ele teria a consciência afetada pelo uso excessivo de drogas.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail