‘Estou sendo preso por defender um direito’, diz Boca Aberta

Prisão acontece por perturbação do sossego em 'Blitz da Saúde'. Deputado alega perseguição política.

Imagem: Reprodução

O deputado federal Boca Aberta (PROS) se apresentou ao Centro de Ressocialização de Londrina (Creslon) nesta terça-feira (26). Ele tem um mandado de prisão expedido pelo poder judiciário, para cumprir 17 dias de pena por perturbação do sossego. O caso ocorreu quando ainda era vereador e realizava as chamadas “Blitz da Saúde”, que eram fiscalizações em unidades de saúde de Londrina e região.

Em entrevista coletiva, minutos antes de se apresentar, Boca Aberta se demostrou indignado com a decisão do juiz. “Estou sendo preso por defender um direito. Por defender o seu direito”, disse. “No Brasil é assim, falar a verdade no Brasil é crime”, afirmou o deputado.

“Qual é o crime? É eu ter acordado três horas da manhã, cair dentro de uma UPA, pegar médico dormindo, médico que estava recebendo da UPA, mas estava num plantão particular”, disse Boca Aberta.

Boca Aberta em uma das ‘Blitz da Saúde’, realizada quando ainda era vereador, em 2017 – Foto: Reprodução

Com a decisão, o deputado deverá passar duas noites no Creslon, até saber se a Vara de Execuções Penais permitirá que ele deixe a unidade fazendo uso de um monitoramento eletrônico.

“Estou sendo preso por trabalhar, por pegar médico dormindo de madrugada”, completou o parlamentar.

O deputado deverá cumprir 1/6 da pena, que serão os dois dias, antes da saída com a tornozeleira.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail