Ativistas denunciam maus-tratos a macacos e cachorros em laboratório; imagens são fortes

Macaco é visto sofrendo maus-tratos em suposto laboratório alemão – Foto: Reprodução/Facebook

A organização ativista SOKO Tierschutz denunciou, na semana passada, os maus tratos sofridos por animais em um suposto laboratório perto de Hamburgo (Alemanha). As chocantes imagens publicadas pelo grupo incluem macacos presos pelo pescoço, além de cachorros e gatos sangrando em suas celas.

Assista o vídeo divulgado pela organização:

A SOKO Tierschutz alega que um voluntário se infiltrou no laboratório, onde trabalhou entre dezembro de 2018 e março de 2019.

A organização diz que poucos ou nenhum dos funcionários do laboratório têm qualificação para cuidar de animais adequadamente. As imagens mostram também os comportamentos estranhos dos bichos em suas celas, ocasionados pelo estresse dos maus tratos.

Macacos são vistos andando de um lado para o outro repetitivamente, ou pulando obsessivamente no mesmo lugar. Segundo a organização, um dos cuidadores disse ao voluntário infiltrado que os supervisores não se importavam com esses maus tratos, e não queriam ouvir reclamações.

“Todos os anos, centenas de milhares de animais ao redor da Europa são deliberadamente envenenados para testes regulatórios ou toxicológicos. Nossas pesquisas revelam um sofrimento terrível por parte destes animais, cuidados inadequados, e outras más práticas que violam a lei alemã e europeia”, escreveu a organização ativista nas redes sociais.

A SOKO Tiercschutz disse que vai cobrar uma atitude de Julia Klöchner, ministra da agricultura da Alemanha.

Redação Tem com UOL


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail