Após quarentena, cidade chinesa registra recorde de pedidos de divórcio

Muitos casais não resistiram à proximidade em tempo integral.

Muitos casais não resistiram à proximidade em tempo integral – Foto: Freepik

A quarentena para tentar conter a disseminação da covid-19 fez com que as pessoas mudassem suas rotinas. Trabalho e estudos dentro de casa, as famílias passaram a conviver durante as 24 horas do dia em diversos lugares do mundo. Na China, o primeiro país a tomar a medida protetiva contra o novo coronavírus, já identifica algumas consequências inusitadas. Uma delas é que, aparentemente, muitos casais não resistiram à proximidade em tempo integral.

Desde que os chineses começaram a ter permissão de sair de casa, a cidade de Xi’am, com 12 milhões de habitantes, registrou um recorde no número de pedidos de divórcio nas últimas semanas. Outras plataformas online detectam uma procura acima do normal em cartórios de municípios de outras províncias, como a de Sichuan, por formulários de divórcio.

Demanda acumulada

“Grandes episódios como este fazem as pessoas pensar mais nas suas vidas e o que realmente interessa”, afirmou à BBC News Brasil a escritora Lijia Zhang. “É verdade também que os casamentos que sobreviveram à quarentena devem seguir mais fortes!”, complementa.

Apesar da ligação entre os divórcios e o tempo de quarentena, os cartórios ficaram sem funcionar por vários dias, o que cria um acúmulo de demanda. Outro fator importante a ser levantado é que os chineses já vinham se divorciando em um ritmo mais acelerado nos últimos anos.

Redação Tem com Folhapress


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail