FILO chega à reta final com três atrações gratuitas

Foto: Divulgação/FILO

Três atrações gratuitas marcam os últimos dias do FILO 50+1. São espetáculos para todas as idades, em espaços abertos e de forma inventiva de ocupação do Teatro Ouro Verde e do Museu Histórico de Londrina. A primeira dessas atrações é o espetáculo “Noturno”, montagem de Escola Municipal de Teatro/FUNCART. A montagem será apresenta nesta quinta-feira (29), às 16 horas, no Saguão do Teatro Ouro Verde.

Dirigida por José Silva, ‘Noturno” toma como base “Uma crônica para o Ouro Verde”, publicada por Musilli na Folha de Londrina em 2017. O grupo de oito atores conduz o público, literalmente, por um tour através da fascinante arquitetura concebida por Vilanova Artigas e inaugurada em 1952 para ser um cinema. Eles contam a história do emblemático prédio talhado no coração do Calçadão de Londrina desde o seu projeto com linhas modernas até o seu renascimento após o incêndio que o consumiu em 2012. Uma história que tem íntima relação com os afetos dos londrinenses, que viram passar por aquele palco nomes como Kazuo Ohno, Elis Regina, Astor Piazzola, além de centenas de artistas locais.

Na sexta-feira (30), a Cia. Circo Rodado, de Curitiba (PR), apresenta o espetáculo “Reprises Pareadas”, às 19h30, no Centro Cultural SESI/AML. Na montagem, a trupe formada pelos palhaços Abelardo Biloba-Abel (Paulo Carneiro), Pelúcia (Bruno Mancuso) e Tropo (Mateus Tropo) é a única atração de um grande circo. Para dar conta, o trio terá que se virar como pode. Para começar, um número musical, mistura de carreira com arrasta-pé na base da zabumba, trompete e sanfona. Mas isso não basta, a plateia quer mais.

A terceira atração gratuita é o espetáculo “Procure a menina com o sol em seus olhos”, que será apresentada no Museu Histórico de Londrina, no sábado (31), com duas sessões: uma às 16 horas e outra às 17 horas. A montagem é um convite à caça das lendas urbanas e personagens emblemáticos que fizeram Londrina. Carol Ribeiro dirige a dramaturgia do jornalista Francismar Lemes com um grupo de nove atores e três músicos. O espaço agora é a antiga ferroviária transformada em Museu Histórico – ponto de chegada de muitas pessoas que criaram raízes no norte do Paraná.

A protagonista é Lucy, uma mulher que está perdendo a memória e que guarda em uma gaveta todas as lembranças que lhe restam e personagens que cruzaram sua trajetória. Certo dia, essas figuras resolvem fugir da gaveta e regressar à cidade. Dentre eles, está o escultor de kirigamis Circuito, três músicos que se perdem em Londrina e não conseguem chegar ao Festival Colher de Chá (ou Boca de Bode), o noivo que tinha prometido casamento à Bela Adormecida, dois homens que querem ir para a Revolta de Porecatu e as prostitutas carecas que protestaram em marcha contra um delegado. São personagens que, de fato, existiram na cidade, mas que, na dramaturgia, ganham uma liberdade fictícia, um lugar de delírio e invenção.

Ingressos 

Para os espetáculos da Escola Municipal de Teatro/FUNCART, os ingressos são gratuitos, mas a distribuição é por ordem de chegada. Para a montagem do Circo Rodado, os ingressos devem ser retirados no local da apresentação, meia hora antes do início do espetáculo, também por ordem de chegada.

Mais informações: www.filo.art.br.

Redação Tem e Agência Uel


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail