Residente de Medicina Veterinária da UEL vence competição nacional

Ariel Aguiar, competiu com outros 16 residentes de sete diferentes instituições – Foto: Arquivo pessoal

Ela nasceu em Feijó no interior do estado do Acre. Cursou Medicina Veterinária na Universidade Federal do Acre. A jovem veio para Londrina, incentivada por uma professora egressa do curso de Medicina Veterinária, do Centro de Ciências Agrárias (CCA). Ela é Ariel de Aguiar, residente de Medicina Veterinária, na especialidade Patologia Animal, estudante do segundo ano, que venceu a Gincana Nacional para residentes em patologia veterinária.

Ariel de Aguiar competiu com outros 16 residentes de sete diferentes instituições de ensino superior. Além da UEL, participaram da gincana promovida pela Associação Brasileira de Patologia Veterinária (ABPV), residentes da Universidade Estadual Paulista (UNESP/Botucatu), da Universidade Vila Velha e das universidades federais do Paraná (UFPR), do Rio Grande do Sul (UFRGS), de Pelotas (UFPel) e de Minas Gerais (UFMG).

Desafio

Para a residente, foi desafiador participar da competição. “E agregou muito conhecimento. Dentre os casos havia os comuns e os inusitados que demandavam mais tempo, experiência e estudo”, afirma. “As rodadas aconteciam a cada 15 dias. Foram oito rodadas durante quatro meses”. Das oito, a residente da UEL venceu duas e ficou em segundo lugar em outras duas. A gincana foi realizada entre os meses de maio e agosto.

As rodadas da Gincana Nacional foram realizadas às segundas-feiras, às 21 horas, quando eram liberadas cinco questões por um sistema a distância (online). “Poderiam ser fotos de macroscopia, lâminas escaneadas de microscopia e citologia, que são competências do médico veterinário patologista. Ganhava quem respondia mais rápido e corretamente todas as questões”.

Para a residente, a competição foi muito importante “Tínhamos desafios semanais de estudos de casos. Então, já era algo comum na minha rotina, além de toda a bagagem que o programa oferece, os professores estavam presentes em todas as discussões e fechamento de casos da rotina do Hospital Veterinário (HV) da UEL, assim como a técnica de laboratório que nos acompanha diariamente”.

Entre os prêmios, Ariel de Aguiar ganhou dois cursos remotos e um livro sobre linfoma (câncer que atinge o sistema linfático) de cães e gatos. “Além do reconhecimento de ser a primeira vencedora da primeira gincana de residentes da ABPV e de levar o nome dessa maravilhosa instituição, a UEL, junto”. A residente veio fazer o curso em Londrina, incentivada por uma professora, a egressa do curso de Medicina Veterinária Patrícia Malavazzi, docente na Universidade Federal do Acre, desde 2013.

Ariel de Aguiar diz que não conhecia Londrina e veio para a cidade no final de 2018. “Me encantei pela cidade, excelente qualidade de vida e muito acolhedora”, elogia. “Tenho pretensão de prosseguir na carreira acadêmica. Na UEL, o Programa de pós-graduação em Ciência Animal é um dos melhores do Brasil. Então, com certeza, é uma das possibilidades continuar aqui”.

Redação Tem com Agência UEL



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail