McGregor recebe o triplo que todos os outros lutadores UFC

Foto: Reprodução

Em janeiro, Conor McGregor retornou ao UFC com vitória, fazendo com que o tempo passasse rápido demais para Donald Cerrone dentro do octógono – foram apenas 40 segundos antes do árbitro Herb Dean declarar nocaute técnico. E essa sua participação no UFC 246 lhe rendeu US$ 3 milhões (cerca de R$ 12,5 milhões), valor três vezes maior que o recebido pelos outros 23 lutadores que participaram do evento somados.

E isso ainda não inclui a percentagem que os atletas recebem por vendas de pacotes no pay per view, patrocínios e gratificações por bônus de performance. McGregor, por exemplo, recebeu um adicional de 50 mil dólares (cerca de R$ 210 mil) por conquistar o prêmio de “Performance da Noite”.

A disputa, inclusive, também deve ter rendido um bom dinheiro para quem apostou na vitória de McGregor. Palpites contra o atleta foram muito comuns em sites de apostas UFC, tendo em vista que ele estava afastado dos octógonos desde outubro de 2018, quando foi derrotado por Khabib Nurmagomedov.

Já para os demais lutadores que participaram da competição, o UFC destinou US$ 1 milhão. Donald Cerrone ficou com o segundo maior salário, tendo recebido US$ 200 mil (cerca de R$ 832 mil) por sua participação, valor 15 vezes menor ao que foi pago a Conor McGregor. Ao seu lado, está Holly Holm, que também recebeu US$ 200 mil, mas só por ter conseguido um adicional de US$ 50 mil pela vitória sobre Raquel Pennington.

Cerrone se rende à performance de McGregor

Após sofrer um nocaute técnico na disputa contra Conor McGregor, Donald Cerrone se rendeu à performance do seu adversário. Em entrevista, elogiou a postura agressiva do irlandês, em especial as ombradas, que causaram grandes estragos no rosto do “Cowboy” e o derrubaram em apenas 40 segundos.

“Foi 100% (de dano), nunca vi nada parecido. Ele me surpreendeu, estourou meu nariz, que começou a sangrar”, ressaltou o lutador, que sofreu sua terceira derrota seguida no UFC. “Ele deu um passo para trás e, então, me deu um chute na cabeça. Foi algo como: ‘Está acontecendo rápido assim?’. Fui surrado muito cedo. (…) Ele adotou uma estratégia perfeita. Ele foi incrível”, completou.

Salários do UFC 246

Conor McGregor: US$ 3 milhões
Donald Cerrone: US$ 200 mil
Holly Holm: US$  150 mil + US$ 50 mil de bônus da vitória
Raquel Pennington: US$ 63 mil
Aleksei Oleinik: US$ 75 mil US$ 75 mil de bônus da vitória
Maurice Greene: US$ 30 mil
Brian Kelleher: US$ 23 mil US$ 23 mil de bônus da vitória
Ode Osborne: US$ 10 mil
Carlos Diego Ferreira: US$ 50 mil   50 mil de bônus da vitória
Anthony Pettis: US$ 155 mil
Roxanne Modafferi: US$ 31 mil   US$ 31 mil de bônus da vitória
Maycee Barber: 29 mil
Sodiq Yusuff: US$ 27 mil US$ 27 mil de bônus da vitória
Andre Fili: US$ 55 mil
Askar Askarov: US10 mil US$ 10 mil de bônus da vitória
Tim Elliott: US$ 31 mil
Drew Dober: US$ 55 mil + US$ 55 mil de bônus da vitória
Nasrat Haqparast: US$ 25 mil
Aleksa Camur: US$ 10 mil + US$ 10 mil de bônus da vitória
Justin Ledet: US$ 20 mil
Sabina Mazo: US$ 12 mil + US$ 12 mil de bônus da vitória
JJ Aldrich: US$ 30 mil
*Claudia Gadelha: US$ 54 mil
*Alexa Grasso*

*Duelo não realizado, pois Alexa Grasso foi impedida de competir pela Comissão Atlética de Nevada por exceder em 2,5kg o limite do peso palha (até 52kg).

Bônus de Performance da Noite

Conor McGregor – US$ 50 mil
Drew Dober  – US$ 50 mil
Aleksei Oleinik  – US$ 50 mil
Brian Kelleher – US$ 50 mil
Carlos Diego Ferreira – US$ 50 mil

Redação Tem


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail