Justiça bloqueia R$ 330 mil de policiais e advogados investigados em Londrina

Grupo exigia vantagem indevida de pessoas investigadas.

Foto: Reprodução/MPPR

A justiça determinou o bloqueio de bens de seis policiais civis e de dois advogados investigados, pelo Ministério Público do Paraná(MPPR), por atos de improbidade administrativa no valor de até R$ 330 mil. A decisão, em caráter liminar, é da 2ª Vara da Fazenda Pública de Londrina.

A suspeita é de que eles integrariam uma associação criminosa que, supostamente, exigia vantagem indevida por meio dos advogados investigados.

Segundo a investigação, para receberem os valores exigidos das vítimas, os policiais praticavam o crime de cárcere privado, intimidavam e se apropriavam de bens móveis de alvos de buscas e apreensões. O grupo ainda solicitaria valores para não dar prosseguimento a inquéritos policiais. O objetivo seria o enriquecimento ilícito.

Com a decisão, os policiais também devem ser afastados do cargo. Até esta segunda-feira (01), já foram bloqueados R$ 109.014,59 em dinheiro nas contas bancárias dos réus, bem como 21 veículos dos policiais e advogados processados.

Os suspeitos também vão responder na esfera criminal, eles são réus por concussão, cárcere privado, peculato e corrupção passiva.

Redação Tem



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail