Londrina é reconhecida em prêmio de Saúde Bucal

Em sua primeira participação na edição estadual do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal, o Município obteve a segunda colocação

 Foto: Reprodução

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, conquistou o segundo lugar na etapa estadual do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal, edição 2019. A entrega da premiação irá ocorrer em Curitiba, nesta quinta-feira (17), durante solenidade promovida pelo Conselho Regional de Odontologia do Paraná (CRO-PR), em parceria da Secretaria da Saúde do Estado do Paraná, por meio da Divisão Estadual de Saúde Bucal. Na categoria em que Londrina foi inserida, Curitiba obteve a primeira colocação.

Para o coordenador de Saúde Bucal do Município, Paulo Christino Neto, a participação inédita de Londrina nesta premiação foi uma forma de avaliar a gestão da saúde bucal. “De acordo com os critérios estabelecidos pelo Conselho Nacional, fomos classificados e esse reconhecimento é positivo. Foi uma oportunidade de avaliar o serviço prestado à comunidade e a nossa gestão de recursos humanos”, citou.

Neto destacou que a Secretaria Municipal de Saúde oferece o atendimento em Saúde Bucal na Atenção Básica, disponibilizando as equipes de odontologia em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Somente este ano, foram realizadas mais de 51 mil consultas odontológicas e outros 182 mil procedimentos. “Na Atenção Básica, temos em torno de 100 odontólogos, 32 técnicos e mais 135 auxiliares de Saúde Bucal. É uma grande equipe que atende os usuários em todos os ciclos de vida, com base nas normas do Ministério da Saúde”, detalhou.

Além dos atendimentos nas UBSs, a Saúde possui o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), que conta com técnicos e auxiliares de Saúde Bucal, e dez cirurgiões dentistas. Este ano, o CEO já computou 3.009 atendimentos e 9.245 procedimentos efetuados. “São encaminhados ao CEO os pacientes que precisam das especialidades de endodontia, que é tratamento de canal, periodontia, das gengivas, próteses e cirurgias, remoção de dentes do siso e atendimento dos pacientes com necessidades especiais. Nossa atuação mantém a saúde bucal da população, atuando na prevenção e promoção, sempre visando condutas que evitem a necessidade de busca pelo serviço especializado. Porém, caso surja essa necessidade, este serviço também é ofertado”, destacou o coordenador.

Redação Tem com N.com


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail