Agência de Inovação da UEL está entre os 10 maiores depositantes de registro de patentes

Imagem: Divulgação

A Agência de Inovação Tecnológica (Aintec) da Universidade Estadual de Londrina (UEL) ficou entre as 10 instituições com maior número de depósitos de patentes realizados no ano de 2021, segundo ranking divulgado recentemente pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), e que traz informações dos depositantes brasileiros (universidades, institutos de pesquisa e pessoas físicas).

A UEL foi a universidade paranaense mais bem classificada, com 29 patentes depositadas.

De acordo com o coordenador do Escritório de Propriedade Intelectual (EPI) da Aintec, Diego Ludovério, o ranking do INPI listou os 50 maiores depositantes. Segundo ele, de 2020 para 2021, a UEL evoluiu da 19ª para a 10ª posição, resultado que pode ser creditado ao esforço da Aintec, por meio do Escritório de Propriedade Intelectual, em divulgar o trabalho de concessão de patentes junto aos pesquisadores dos vários Centros de Estudos. O coordenador afirma ainda que a Universidade vem mantendo bom volume de depósitos nos últimos anos: em 2022, foram depositadas 26 patentes, enquanto neste ano de 2023 já foram requeridas 22.

Em 52 anos de reconhecimento e de historia, a UEL acumula um total de 212 patentes concedidas e em andamento, lembrando que no Brasil uma concessão do tipo tem validade de 20 anos, caso seja uma Patente de Invenção (PI), ou de 15 anos, caso seja uma Patente de Modelo de Utilidade (MU). Nos últimos anos, a universidade tem figurado entre as 50 instituições brasileiras que mais registraram patentes, de acordo com INPI.

A UEL apareceu sete vezes no ranking, nos últimos seis anos, somando 118 depósitos, entre as modalidades Programas de Computador e Patentes de Invenção (PI), relativas a novas tecnologias.

Redação Tem Londrina com Agência UEL


Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail