Huawei anuncia novos projetos e estende parceria com Londrina

Imagem: Emerson Dias

Aproveitando o momento festivo da comemoração dos 25 anos de atuação no Brasil, o diretor de Relações Públicas da Huawei, multinacional líder em infraestrutura para Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC), Bruno Zitnick, esteve no gabinete do prefeito Marcelo Belinati (PP), nesta semana, para anunciar o início de novos projetos e a renovação da parceria com a cidade que vem desde 2020.

Ao anunciar as novas ações, Zitnick disse que a Huawei quer fomentar na cidade a formação de novos talentos e usar a tecnologia para alavancar os negócios locais. Ele elencou como novidades:

– A Huawei vai disponibilizar toda a sua plataforma de Cloud para outras instituições e empresas que querem testar, de forma gratuita, essa plataforma de inteligência artificial;

– O IFPR de Londrina vai se tornar uma academia associada para representar a Huawei no mundo no ICT Competition, competição que estimula e impulsiona as carreiras no setor de TIC no Brasil, na América Latina e e nos demais continentes. Atualmente são 8 academias no mundo. Ano passado o IFPR de Londrina participou pela primeira vez e conquistou o terceiro lugar;

– Estender a parceria de formação de novos talentos, habilitando a Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) a terem o curso de formação da Huawei;

– Confirmado a vinda das três carretas itinerantes que percorrem o país. Em dezembro, será a vez da carreta de cursos e instalações sobre tecnologia digital, wifi 6, inteligência artificial. Já em janeiro, a carreta de 5G pra mostrar os casos de uso e mostrar aos alunos e interessados como a tecnologia funciona, e na sequência, a carreta de energia solar, visto que a Huawei é líder na solução de inversores solares no Brasil e no mundo;

A aproximação com a prefeitura foi construída por meio de visitas de lideranças locais às sedes da Huawei no Brasil, incluindo a matriz, em Brasília.

A estudante da Unifil, Geovana Andrade, aluna de Engenharia de Software também participou da solenidade. Ela é a única estudante de Londrina selecionada entre estudantes de graduação e pós de mais de 220 universidades parceiras da multinacional chinesa, para o programa Seeds for the Future (Sementes para o Futuro), programa internacional de intercâmbio da Huawey.

Durante o programa da companhia chinesa, os participantes competem entre si na criação de soluções tecnológicas para questões sociais, com a missão de apresentar proposta de aplicação viável a pelo menos um dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU). O Seed for the Future já foi implementado em 139 países e treinou mais de 15 mil alunos.

Redação Tem Londrina com NCom



Você tem que estar por dentro!
Assine nossa Newsletter e receba notícias e novidades no seu e-mail